• Ana Luiza Parente

De repente Califórnia

Atualizado: 2 de Mai de 2019

Depois do meu primeiro intercâmbio de Au Pair nos EUA, voltei para o Brasil para terminar a faculdade, faltava 1 ano. Como é voltar depois de um intercâmbio? Na época, fiz um post no Facebook falando sobre isso, não é um processo fácil, mas faz parte na vida de todo intercambista.


Durante esse ano que voltei para Floripa o foco foi terminar a faculdade. Dito e feito. Depois de cumprir meu dever, peguei meu diploma universitário numa quarta-feira à noite e na quinta de manhã eu embarcava de volta para os EUA. Mas, dessa vez, independente, sem vínculo de intercâmbio, e para Califórnia.


Foi uma experiência completamente diferente, pois, dessa vez eu teria que me virar: pagar aluguel, passagem, comida, sem salário fixo de Au Pair e sem saber quanto tempo eu ficaria. (Na minha Revolução Solar daquele ano, meu ascendente estava em Aquário.)


Fiz tudo direitinho como manda o script, tirei o visto, fiz seguro viagem, comprei passagem de ida e volta, (super promocional, R$1.500,00 ida e volta, achei pelo SkyScanner), e levei USD 2.000,00 no bolso.


A Califórnia foi uma aventura do início ao fim. Fiz amizades para vida, e tudo foi muito i n t e n s o. 1 mês se prolongou para 6 meses. Morei em 3 lugares diferentes: Ocean Beach (meu favorito de certeza, e que na minha opinião, você vai ver o pôr do sol mais lindo da vida), Fashion Valley e Pacific Beach. A Califórnia é a Califórnia... simplesmente, Califórnia. Tudo que diz na música do Lulu Santos e tantas outras. "O sol abraçou o meu corpo, meu coração cantou feliz".



San Diego foi o momento da vida em que eu precisava de um escape, eu não queria estar no Brasil, e queria ter uma experiência que eu não tivesse o controle de nada, sem saber o dia de amanhã, para testar meus limites e ver até onde eu conseguiria chegar. E a conclusão é que quando a gente sai da zona de conforto, a gente chega aonde quiser; quando a gente entrega e confia na vida, ela vai colocando as pessoas certas nos momentos certos.


Foi lá que comecei a me reconectar com meu ser, que encarei minhas sombras, que "voltei pra casa" retomando a astrologia e o yoga para minha vida. Entrei nos processos mais profundos da minha alma, me vi sem dinheiro, "me joguei na br", chorei, sorri, me perdi, me encontrei e num piscar de olhos, hora de partir para o próximo destino!!


Dicas e sites úteis


Acomodação: grupos no facebook "Brasileiros em San Diego", "San Diego rent house/ Room / Apartment". Craiglist: tem de tudo, mas cuidado, porque tem muita cacalhada também.


Transporte público em San Diego não é dos melhores. Comprei uma bike, usava bastante. Aluguei carro quando valia a pena, e usava Uber e Lyft.


Passagem: normalmente para chegar ou sair de San Diego é mais caro. No meu caso cheguei e saí de Los Angeles. Na ida peguei um transfer de LA para San Diego (valeu a pena pelo o que paguei na passagem) e na volta fui de carro de carona com uma amiga.


Lugares favoritos: Ocean Beach (onde fica o Susent Cliffs), Black's Beack, Pacific Beach, La Jolla, Coronado, Julian, Potato Chip Hike. E claro, aproveitar que está lá para dar um pulo no México e/ou fazer road trips pela Califórnia.


Cali Vibes


"You only live once, but if you do it right, once is enough!"



CONTATO

Endereço:

O mundo todo

​​

     +55 48 99192-8272​

analusparente@gmail.com

  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone Instagram

© 2018 ~ 2019 astronômade

Todos os direitos reservados

ÂME_STUDIO_oficial_BRANCO_E_COR.png

amorosamente desenvolvido por